TIVIT BLOG

Últimos Posts

Populares

Encontre por categoria
Matheus Chung Nin
By
Maio 15, 2019

Do Server ao Azure: como o fim do suporte à tradicional plataforma impacta sua empresa

server-ao-azure

O Windows Server 2008 e o SQL Server foram, por uma década, os sistemas que suportaram as atividades de milhares de empresas em todo o mundo. Contudo, com o fim de seu suporte e com a força da computação em nuvem, essa realidade está mudando – e rápido.


Em 2008 a Microsoft lançava o sucessor do bem-recebido Windows Server 2003, o sistema que inaugurava esta linha de produtos da gigante de Redmond, além do SQL Server 2008. Este programa – assim como sua versão aprimorada, a R2, e o SQL Server do mesmo ano – tiveram uma trajetória de sucesso dentro da linha de produtos da empresa e, seguindo o habitual ciclo de 10 anos de vida útil da Microsoft, estão prestes a perder o suporte da empresa, o que invariavelmente vai deixar lacunas de vulnerabilidade nos servidores das empresas.

 

Mais de 90% de vulnerabilidades críticas de infraestrutura de TI em empresas brasileiras podem ser ligadas a problemas de atualização de software, o que se agrava em casos de sistemas legados que já não terão mais qualquer suporte ou atualização, deixando a empresa exposta a exploits que podem custar caro.

 

Por muito tempo, a única opção viável seria a migração para versões mais recentes do sistema, mantendo essencialmente a mesma infraestrutura local, apenas rodando uma versão atualizada do OS. A transformação digital, por outro lado, trouxe uma alternativa que atrai cada vez mais empresas: a nuvem pública.

O futuro é Cloud

O crescimento das nuvens públicas no Brasil é um fato constatado e que só tende a se consolidar com o tempo. De acordo com análise do IDC, este segmento deve movimentar US$2,3 bilhões até o final deste ano, com previsão de crescimento de 35,5% ao ano até 2022. Estes números seguem a tendência global de crescimento de serviços em nuvem, que tendem a atrair um perfil cada vez mais variado de clientes, interessados nas vantagens que esta modalidade de serviços pode oferecer.

 

A própria Microsoft recomenda a migração dos workload de Windows Server 2008 e SQL 2008 para sua nuvem pública Azure, ao invés de seguir a tendência tradicional de sugerir a migração para o Windows Server 2016 ou mesmo para o mais recente, o 2019. A TIVIT, como parceira gold, apoia em toda a migração, considerando o ambiente da sua empresa e propondo apoio técnico, operacional e consultivo. Entenda boas razões para isso:

  • Inovação

O Azure traz serviços gerenciados integrados como base de dados SQL, plataforma de apps e serviços de IaaS. Essas soluções são voltadas para a próxima geração de aplicações e serviços, o que permite o desenvolvimento de soluções mais modernas e uma gestão mais sólida de seu ambiente de servidor.

  • Economia

Além de oferecer updates de segurança, o usuário de Windows Server tende a economizar com a mudança de seus workloads para o Azure em relação a outros serviços de nuvem, se comparado a outros players de nuvem pública.

  • Compliance

A nuvem da Microsoft tem certificações que atende exigências de normas como GDPR e LGPD, além de oferecer recurso robustos de segurança, o que facilita manter a empresa dentro das exigências de compliance de mercado.

Migre com confiança

A migração de um sistema legado local para a nuvem é uma excelente opção para a maioria dos casos, mas muitas empresas podem sentir dificuldades diante da complexidade da tarefa. Por isso, fale com a TIVIT, empresa líder na América Latina em cloud computing e com sólida experiência em migração de ambientes.

 

Converse com nossos especialistas e veja como poderemos ajudar a obter o melhor que a nuvem pública tem para oferecer.

Nova call to action

Receba novidades

Nova call to action
Nova call to action

Categorias

Ver todas