TIVIT BLOG

Últimos Posts

Populares

Encontre por categoria
TIVIT CLOUD
By
Junho 14, 2017

Jornada para a nuvem: Devo migrar tudo de uma vez?

A pergunta que não quer calar: Devo migrar tudo de uma vez para a nuvem ou aos poucos? Alguns especialistas dizem que não, que é preciso migrar uma coisa de cada vez, mas na verdade vai depender muito do seu projeto, não é como uma receita de bolo.

 

Cada caso é um e é preciso analisar os aspectos como: Qual a razão da mudança? Economia? Gestão? Agilidade? Quais aplicações fazem mais sentido para a minha empresa migrar primeiro para a nuvem? Enfim, não existe uma regra genérica, mas algumas perguntas devem ser respondidas para entender o que a sua empresa deve migrar primeiro.

 

Antes de iniciar a migração é importante ter certeza de que a estrutura de sua empresa é compatível com a oferecida pela nuvem e pelo provedor escolhido (Saiba como escolher o melhor provedor de nuvem neste artigo), para evitar que alguns recursos não funcionem no novo ambiente. A maioria das migrações malsucedidas ocorrem quando o fornecedor de cloud computing desconhece as aplicações do cliente.

 

O que migrar primeiro? Estes são percentuais de empresas que estão testando ou já adotaram nuvem em cada aplicação, segundo estudo do IDC.

 

O que migrar primeiro - IDC Brasil Data Center e Cloud.png

 

Garanta o bom desempenho das aplicações

 

Se você pretende migrar softwares e serviços para a nuvem, é fundamental se certificar da compatibilidade das operações com a nuvem. Um determinado serviço que era utilizado em ambiente off-line pode precisar ser reformulado a fim de ser eficiente na nuvem. Talvez seja até necessário a utilização de outras soluções similares no ambiente cloud.

 

Portanto, planeje cada passo da migração e, se necessário, otimize o desempenho das aplicações para que elas funcionem com a mesma eficiência na nuvem. Isso deve ser considerado como algo importante para que a agilidade e flexibilidade da nuvem não sejam desperdiçadas.

 

Tenha um plano de contingencia

 

Já para minimizar o impacto que seu negócio pode sofrer durante a migração, busque um fornecedor que ofereça estruturas provisórias, como ambientes bolha.

 

Assim, é feita uma cópia da estrutura atual da empresa, que segue trabalhando nela com o mínimo de impacto possível. Enquanto isso, a migração pode ser feita com tranquilidade, permitindo todas as adaptações necessárias para que o cliente tire maior proveito da nuvem ao final do processo.

 

Segundo estudo publicado pela SolarWinds, 95% das empresas que migraram para cloud, já utilizam a nuvem para assegurar sua infraestrutura e aplicações críticas, o que prova que a nuvem é mesmo um ambiente seguro. Mas, mesmo com toda a segurança oferecida pelos fornecedores, importante ter um backup ou um plano de restauração caso algo não saia como o planejado.

 

Cloud Service Broker

 

Enquanto isso, um dos serviços oferecidos pela TIVIT ganha mais espaço no mercado. O IDC Brasil revelou que na migração das empresas para a nuvem, os serviços de Cloud Broker ganharão um papel importante.

 

Até 2018, 85% dos ambientes serão multcloud, ou seja, usarão mais de uma nuvem publica, não só por uma questão de custos, mas também por conta da capacidade oferecida por cada provedor. 

 

O Cloud Service Broker contribui para que as empresas tomem decisões no gerenciamento de seus ambientes e já são ótimos intermediadores. A previsão do IDC é que eles terão uma fatia significativa nas receitas dos provedores, chegando a 50% dessas receitas até 2020.

 

Para acompanhar os seus sistemas, aplicações, infraestrutura e toda a sua jornada para a nuvem é importante contar com profissionais qualificados. A TIVIT apoia seus clientes em todas as etapas da jornada para a nuvem, afim de garantir que sua empresa aproveite todos os benefícios oferecidos com cloud, entre em contato conosco.

 

New call-to-action

 

Receba novidades

New Call-to-action
New Call-to-action

Categorias

Ver todas