TIVIT BLOG

Últimos Posts

Populares

Encontre por categoria
TIVIT
By
Junho 06, 2019

Os desafios da gestão multicloud: prepare sua empresa para o agora

Desafios da gestão multicloud

Posicionando-se como realidade para as estratégias de TI das empresas, a nuvem é uma tecnologia em pleno vigor, não apenas no Brasil. Segundo um estudo, 74% das empresas da América Latina deverão integrar múltiplos serviços e apps a algum tipo de nuvem nos próximos 3 anos.


Tal estatística demonstra a força e capacidade de transformação trazida pela nuvem. Com isso em mente, especialistas de TI buscam adotar essa tecnologia, de modo a garantir mais agilidade, flexibilidade na gestão das informações e melhorar a segurança e proteção de dados da empresa.


Para isso, é fundamental contar com uma estratégia eficiente de migração para a nuvem. Como?


Nesse artigo trazemos três ângulos da migração para a nuvem que sua equipe de TI deve considerar, sendo eles:

  • Os passos para desenhar uma estratégia de nuvem
  • Como encontrar um provedor que atenda suas necessidades
  • O impacto de contar com uma solução all-in-one

5 passos para desenhar uma estratégia de nuvem adequada

Quando falamos sobre Inovação da TI, enxergamos a melhoria de desempenho, aumento da eficácia, transformação tecnológica, aplicações otimizadas, métodos ágeis e inovadores, novos skills ou DevOps. Enquanto a Transformação Digital engloba tudo isso, além de novas aplicações, processos, serviços, novos modelos de negócios (neste caso a TI é o Negócio).

 

Esses são os macro-pontos para pensarmos em nossa jornada para a nuvem, são os pontos que devem ser considerados para o sucesso da sua migração. Mas como começar o seu planejamento?

1 – Planeje sua estratégia

O primeiro passo é definir a sua estratégia, escolher os ambientes que devem ser migrados, como e qual deve começar e desenhar um roadmap da sua jornada.

2 – Avalie o seu workload

Avalie os requisitos de seus workloads, para saber o quanto da sua infraestrutura ele vai consumir e assim saber se é mais adequado o workload ir inteiro para a nuvem ou manter um ambiente híbrido. Com essa avaliação é possível por exemplo, definir se vale a pena manter um determinado banco de dados no seu data center e levar as aplicações para nuvem estabelecendo a comunicação através de um link dedicado.

3 – Onboarding

Neste passo é preciso fazer toda a integração da nuvem, caso haja alguma integração de conectividade específica, defina quais são os templates e o padrão dos recursos a serem utilizados da nuvem. Por exemplo, se formos utilizar um Cloud Management Platform, a plataforma para auxiliar o gerenciamento de diferentes nuvens, é preciso fazer essa configuração.

4 – Iniciar a migração

Aqui temos um ponto interessante, pois existem algumas abordagens diferentes. Existem tecnologias que os próprios provedores fornecem ou outras de mercado onde você consegue fazer a migração de uma máquina virtual que está no seu virtualizador, direto para a nuvem, ou até mesmo de máquinas físicas.

Mas, por outro lado, existe a possibilidade de provisionar aquela mesma aplicação novamente, mas como sempre falamos, isso tem que ser avaliado com cuidado em seu planejamento. Nem sempre fazer a migração é o melhor caminho, as vezes é uma oportunidade para instalarmos a aplicação de uma forma diferente ou revisar as configurações, etc., por isso devemos avaliar a melhor forma de levar ou não para a nuvem.


Outra abordagem poderosa que deve ser sempre avaliada com cuidado é a reconstrução de aplicações para utilizar recursos nativos de nuvem, isso para explorar os recursos de nuvem em sua plenitude, com capacidade de escalabilidade, alta performance e confiabilidade.  

 

Investigar o que é preciso transformar no ambiente, às vezes uma mudança vai trazer benefícios consideráveis no ambiente de cloud computing, mudança não só nos aspectos de infraestrutura ou de serviços que consumimos, quanto mudança na aplicação mesmo.

 

Toda a parte de validação, fazer testes, avaliar o tempo e duração das migrações, se é possível fazer sem downtime, e se precisar de downtime, quanto tempo será e isso tem que ser considerado na hora da sua migração.

5 – Gestão das Nuvens

O ponto principal neste quesito é integrar a sua monitoração. Se você está trabalhando com nuvens híbridas e suas aplicações estão rodando em mais de um ambiente, você precisa monitorar estes ambientes em conjunto. Monitorar em conjunto também toda a sustentação de aplicações na nuvem, suporte, otimização e automação de uso dos recursos computacionais.

 

Integrar o DevOps, que já entra na rotina do desenvolvimento e como todas essas aplicações serão orquestradas na nuvem. E por fim a governança integrada combinando estratégias de sourcing de TI.

Por que as empresas ainda têm dificuldades em encontrar um provedor que atenda suas necessidades?

Essa foi uma das principais conclusões de uma pesquisa realizada pela empresa de iland em conjunto com a VMware, que constatou que, em média, as empresas norte-americanas estão usando não apenas uma, mas pelo menos três empresas de Infraestrutura como Serviço (IaaS) para seus projetos e ambientes em nuvem.

De acordo com a pesquisa, há uma série de razões pelas quais as organizações estão tentando encontrar o provedor e a solução ideal, dais quais podemos listar:

  • Um esforço contínuo para encontrar a solução “certa”;
  • Vários negócios de cada empresa;
  • A  falta de padronização em serviços com apenas um fornecedor;
  • A exigência de diversos provedores, entre outras razões, por questões de responsabilidade jurídica;
  • A persistência de fornecedores de nuvem em explorar continuamente inovação e novas idéias que possam atender novas demandas.

De acordo com a pesquisa, há muitas razões por que isso acontece: “O que nós percebemos foi o contínuo esforço em tentar encontrar os fornecedores IaaS certos. Há um monte de fragmentação em nível departamental.” disse Johnny Carpenter, diretor da iland do Reino Unido. Ele ainda afirmou que a pesquisa apontou um cenário muito confuso de computação em nuvem no geral, "Descobrimos que as pessoas não estavam conversando entre si [sobre soluções de cloud computing] e muito menos sobre TI”, assinalou Carpenter, “muitos tomam suas decisões sozinhos ou apenas com sua equipe, levando a uma maior fragmentação, que por sua vez está levando a utilização de vários fornecedores nas organizações.”.

 

A pesquisa mostrou um problema constante para a área de TI: ela é frequentemente, contornada ou ignorada e muitas vezes, vários setores ou departamentos de uma empresa se reúnem para tomarem decisões e a TI não se encontra neste meio.

 

A saída para esse impasse pode ser a transformação da TI da empresa em um prestador de serviços interno, capaz de oferecer soluções self-service para os departamentos simulando assim um provedor.

Esse deve ser um importante passo rumo a chamada IT as a Service (ITaaS). Para tanto, é necessário que as empresas invistam em plataformas e soluções capazes de fornecer não só a gestão de ativos, mas de criar catálogos de serviço internos. No final do dia, a TI deixará de ser simplesmente mais um centro de custo, para ser um parceiro estratégico do negócio.


O quadrante mágico do Gartnet sobre Infraestrutura como Serviço (IaaS) 2018, mostra que as empresas normalmente demonstram um padrão bimodal de compra de TI para IaaS de nuvem. A maioria deste modelo é adquirida para TI ágil, que enfatiza a produtividade dos desenvolvedores e a agilidade dos negócios, mas uma quantidade cada vez maior de IaaS de nuvem está sendo adquirida para TI tradicional, com ênfase em redução de custos, proteção e segurança.

Plataforma TIVIT One Cloud: Como essa solução se difere das demais no mercado

Se a sua empresa optou por um modelo multi cloud, você provavelmente está percebendo que gerenciar diversos provedores de nuvem  não é uma tarefa simples. Se você está tentando economizar dinheiro ou ganhar eficiência, você com certeza poderá ter ainda mais sucesso com um pouco de ajuda.

 

Com a gama de opções de serviço disponíveis no mercado, é importante que os gerentes de TI façam suas avaliações e mantenham-se atentos em como os provedores evoluem. O TIVIT One Cloud é o primeiro portal de Gestão Multi Nuvem da América Latina e com ele a sua empresa pode gerenciar e otimizar gastos, tornando a sua jornada para a nuvem mais efetiva.

 

Através desta plataforma é possível gerenciar múltiplas contas e múltiplos provedores com um só login, gerenciar ambientes privados OpenStack e Vmware, além de integrar ferramentas como Docker, New Relic, DataDog e Slack.

  • Principais funções

Em nossa Plataforma de Gestão Multi Nuvem você encontra funções como: Comparador de Serviços e Provedores, Provisionamento de recursos, Agendamento de Tarefas (Ligar, Desligar, Lançamento de Instâncias), além de acompanhar o Monitoramento near-real-time para monitorar seus gastos reais diariamente.

É possível ainda, gerenciar serviços de infraestrutura como máquinas virtuais, armazenamento, rede, DNS, e também plataformas como WordPress, Magento, MySQL, entre outros.

  • Analytics

Com o Painel Analítico você pode monitorar e gerar relatórios detalhados dos gastos, de todos os serviços de computação em nuvem, dos diversos provedores, como um BI (Business Intelligence) de Cloud, e ainda é possível:

  • Obter relatórios automatizados em uma base diária, semanal ou mensal;
  • Identificar rapidamente e diagnosticar atividade inesperada, através de uma análise de gastos;
  • Utilizar tags, para obter informações detalhadas sobre cada instâncias e/ou projeto.
  • Segurança na plataforma

O portal TIVIT One Cloud foi desenvolvido utilizando todas as boas práticas de segurança, baseadas na ISO 27001 e no Framework CLOUD CONTROLS MATRIX V3.0.1 da Cloud Security Alliance.

Atuamos continuamente na definição e atualização de nossas políticas e processos. De acordo com o nível legal e de segurança definido pelos padrões da indústria e requisitos regulamentares atuamos com excelência e coerência.

  • Vantagens

Ao escolher os provedores de nuvem para uma implantação multi cloud, é necessário não só analisar os custos, como também considerar recursos especializados, opções de gerenciamento e integração.

Também é importante entender a complexidade da gestão de diversos ambientes estruturalmente diferentes. Com uma plataforma de gestão, o dia a dia de sua equipe fica muito mais simples e, além disso, em nossa plataforma temos o diferencial do recolhimento de todos os impostos requeridos pelo Governo Federal Brasileiro, proporcionando a você a conformidade fiscal necessária.

Plataforma de Gestão: Software as a Service

A Plataforma de Gestão TIVIT One Cloud é oferecida no modelo de Software as a Service (SaaS). Nesse caso, como o cliente é responsável pelo pagamento dos serviços de nuvem diretamente ao provedor, ele poderá pagar uma taxa mensal pelo uso da plataforma.

 

Com 18 anos de experiência na gestão de operações de missão crítica, a TIVIT conta com nove datacenters distribuídos em toda a América Latina, possibilitando a adoção de uma TI Bimodal e extraindo o que há de melhor na cloud computing.

 

Conheça nossa plataforma de Gestão Multi Nuvem e usufrua dos benefícios de uma gestão completa de provedores e ferramentas em um só lugar. Faça seu cadastro aqui

 

New call-to-action

Receba novidades

Nova call to action
Nova call to action

Categorias

Ver todas