Segurança da Informação na pandemia: tecnologias que auxiliam a proteção de dados

Últimos Posts

Populares

Encontre por categoria
Marcelo Copati
By
Julho 22, 2020

Segurança da Informação na pandemia: tecnologias que auxiliam a proteção de dados

Com o momento atual, no qual o distanciamento social e o regime de trabalho home office mais amplo foram adotados, os CIOs das empresas e profissionais da tecnologia entendem que a segurança da informação é um fator de suma importância. Por esse motivo, estão em constante pesquisa, buscando garantir a gestão das vulnerabilidades e proteção dos dados, ao mesmo tempo que trabalham para dar suporte à evolução nos modelos de trabalho e evitam impactos ao negócio.


Dentre os cuidados fundamentais para que se garanta a segurança das informações das empresas, neste artigo falaremos sobre algumas medidas necessárias, tanto para esse momento de pandemia, como também para se adequar à tendência do “novo normal” e da transformação digital. 

Tecnologias e ferramentas que podem apoiar o seu negócio

Com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que logo entrará em vigor, muitas empresas já estão se adequando e buscando alcançar maturidade em relação à segurança de seus dados, não somente para estar de acordo com a lei, mas também pela proteção de suas informações, as quais se converteram em um precioso ativo em um mundo cada vez mais digital e competitivo.

Nesse contexto, existem ferramentas e tecnologias importantes e dotadas de inteligência que ajudam no processo para alcançar novos patamares na segurança corporativa. Conheça alguns exemplos:

  • Ferramentas para realizar mapeamentos de segurança, atribuindo score de risco cibernético à estrutura de TI da empresa;

  • Tecnologias de proteção no trabalho remoto instaladas nos endpoints, tais como sistemas que identificam comportamentos suspeitos, ferramentas de prevenção a vazamento de dados e aplicações de detecção de ameaças;

  • Aperfeiçoamento da proteção de perímetro e das conexões para tráfego de informações, com uso de Next-Generation Firewall, APIs e VPNs para trocas de informações e proteção de transações digitais;

  • Gestão adequada de acessos e identidades, com a implementação de IDM (Identity Management) que efetue o tratamento adequado da criação, revisão e desativação das credenciais e permissões dos usuários;

  • Gerenciamento das configurações de segurança na nuvem, com tecnologias para prover a visibilidade necessária e garantir a aplicação das políticas de segurança também no perímetro expandido.

Proteção no trabalho remoto

Com o regime de trabalho remoto é essencial que as organizações tomem os devidos cuidados de proteção, e revisem os modelos e ferramentas existentes. Além disso, é primordial manter as equipes conscientizadas sobre cibersegurança, e sobre os possíveis riscos nesse cenário, estendendo-se os padrões de segurança da empresa para a rede doméstica de cada colaborador. 

 

O recomendado é garantir a existência de firewall como primeira linha de defesa da rede doméstica. E, para aperfeiçoar essa proteção, é também indicada a instalação de um DLP (Data Loss Prevention – Prevenção de Perda de Dados) e um EDR (Endpoint Detection and Response) nos computadores utilizados pelos profissionais, como forma de prevenção e monitoramento contra vazamento de dados, bem como proteção contra comportamentos suspeitos e possíveis ataques cibernéticos. 

 

Além disso, no trabalho home office, os colaboradores devem acessar tanto rede como aplicações corporativas exclusivamente por meio de VPN, pois isso mantém os dados que trafegam entre a empresa e a casa do funcionário criptografados. Outro ponto importante é garantir o gerenciamento adequado de acessos e identidades, inclusive no ambientes em nuvem, dando especial atenção à gestão das permissões de acesso, pois erros nesse processo ampliam o risco de acessos não autorizados ou vazamento de dados. Nesses casos também há tecnologias que auxiliam nessa gestão e visibilidade, inclusive das políticas de segurança aplicadas aos ambientes.

 

Contudo, podemos observar que, diante do momento atual, muitas mudanças aconteceram e as empresas se adaptaram rapidamente para se manterem ativas, estabelecendo novos modelos operacionais, novas oportunidades de ganhos e focando na redução de custos. Mas é importante também que se estabeleça um modelo adequado de cibersegurança para esse novo cenário, evitando ameaças e mitigando riscos inerentes desses novos modelos.  

 

Para esse desafio, conte com parcerias consistentes que ofereçam tecnologias adequadas e eficientes para alcançar as boas práticas de segurança, elevando o nível de maturidade dentro da organização.

 

Nova call to action

Receba novidades

New call-to-action
New call-to-action

Categorias

Ver todas