TIVIT BLOG

Últimos Posts

Populares

Encontre por categoria
Roger Marques
By
outubro 18, 2018

Smart Grids: o que ficar de olho nos próximos anos

As redes inteligentes do setor de energia, ou smart grids, são uma nova arquitetura de geração e distribuição de energia elétrica, mais segura e inteligente, que integra e possibilita ações a todos os usuários e sistemas a ela conectados. Nesse conceito, o fluxo de energia elétrica e de informações se dá de forma bidirecional.

 

Smart Grids

 

Assim, a energia tradicionalmente gerada, transmitida e distribuída de forma unidirecional a partir de instalações das concessionárias pode, também, ser gerada e integrada às redes elétricas a partir de unidades consumidoras; cria-se, então, o neologismo prosumidor, aquele que é produtor e consumidor, que produz e que fornece energia à rede, mais um sinal das mudanças que as novas tecnologias trazem para este ramo.

 

Sendo assim, vemos que os Smart Grids são, em última análise, a união da Tecnologia da Informação e da Automação, que consegue contribuir para elevar o nível de qualidade, sustentabilidade, assertividade nos investimentos e racionalização do consumo do setor de energia elétrica e recursos naturais. Veja como estas novas tendências estão impactando este mercado, e como elas podem mudar seu cenário para melhor:


  • Inteligência Artificial: como uma das mais proeminentes tendências da transformação digital, a inteligência artificial (IA) vem sendo adotada nos mais variados contextos em negócios e mesmo em produtos voltados para o consumidor. Em smart grids, o uso de IA combinado com analytics e sistemas de monitoração permitem uma visibilidade muito mais nítida e abrangente dos sistemas dentro da rede, permitindo ações preventivas em manutenção, solucionamento em tempo real de incidentes e tomadas de decisão para melhorias e otimizações operacionais.
  • Internet das Coisas: um dos elementos centrais no smart grid é o uso de IoT como forma de aumentar a visibilidade sobre todo o ambiente e fornecer mais dinamismo e eficácia na coleta e distribuição de dados, os quais serão usados para gerar apontamentos de otimizações para o sistema. Em adição, a IoT também proporciona mais capacidade de interação e controle direto sobre partes específicas da rede, facilitando a adoção de respostas rápidas e precisas a incidentes que possam prejudicar a continuidade do serviço.
  • Edge Computing: Edge Computing é uma prática que consiste em levar o processamento de informações, a coleta e entrega de conteúdo para a camada mais próxima das fontes dessa informação; na prática, isso significa que dispositivos que dependam da interação com o mundo físico (a parte “externa” do ambiente digital, daí o termo “edge”), como é o caso do IoT, pode se beneficiar de menor latência de processamento, obtendo resultados de análise e processamento de dados mais rápidos do que no modelo tradicional, onde as informações são levadas e processadas no core do sistema. Diretamente ligada a esta metodologia estão os chamados sistemas self-healing semi centralizados, capazes de identificar incidentes na rede de distribuição e promover autonomamente medidas de recuperação, reduzindo o impacto para o público.

  • Segurança: sistemas mais inteligentes invariavelmente proporcionam mais oportunidades de ataques para terceiros com intenções maliciosas. Por isso, as novas gerações de soluções de defesa digital vão além do conceito de proteção periférica, oferecendo uma proteção mais conectada e disposta em camadas; com isso, além de prevenir invasões diretas, conseguem coibir ataques de phishing, engenharia social e também permitem a identificação de movimentação lateral de invasores, o que agiliza o processo de resposta a incidentes.

Integração e desempenho

Para que seja possível obter o melhor desempenho dentro do smart grid, é necessário que haja máxima sinergia entre as tecnologias de informação (TI) e de operação (TO); é esta união que permite a aplicação de soluções avançadas de tecnologia digital inteligente às operações de geração e distribuição de energia, permitindo conquistar um novo patamar de desempenho.

 

É por isso que a TIVIT é referência em Smart Systems: são mais de 20 anos de experiência com TO, além do melhor conjunto de soluções e infraestrutura de tecnologia na América Latina, atuando com sinergia máxima para oferecer soluções efetivas e robustas, que estão à altura dos desafios atuais em Utilities.

 

As soluções integradas em automação permitem à TIVIT ofertar projetos únicos e completos, que atendam às necessidades de negócio em Utilities de forma ágil e eficiente. Alinhamos um profundo conhecimento em Utilities com uma estrutura robusta, um Centro de Comando Ininterrupto, que monitora de forma integrada os serviços Smart Grid em 5 países, equipamentos especializados e uma equipe técnica de campo altamente capacitada e certificada nas práticas de segurança OHSAS 18001.

 

Assim, a TIVIT oferece um posicionamento único capaz de atuar em todas as etapas da cadeia de valor, com soluções para integração, monitoramento e administração de redes inteligentes, Sistemas de Proteção e Controle, entre outros, oferecendo a seus clientes o mais completo e avançado portfólio de soluções inteligentes em distribuição de energia.

 

infográfico-utilities-smart-system

 

 

Receba novidades

Nova call to action
Nova call to action

Categorias

Ver todas