Como manter o ritmo da transformação digital nas empresas?

Últimos Posts

Populares

Encontre por categoria
TIVIT
By
Junho 25, 2021

Como manter o ritmo da transformação digital nas empresas?

A transformação digital nas empresas é fundamental para impulsionar a mudança e inovação nos negócios. As companhias precisam reconhecer o ritmo acelerado da tecnologia nos ambientes de trabalho e acompanhar como o cenário muda para seus colaboradores e também para seus clientes.

Há alguns anos, muitas marcas tinham pouca ou quase nenhuma estratégia para investir no digital. No entanto, à medida que a tendência continua a evoluir, a utilização de métodos de automação e inteligência artificial tem sido cada vez mais presentes nos espaços corporativos. 

Para trazer explicações sobre o assunto, criamos um guia completo de como manter o ritmo da transformação digital nas empresas. Acompanhe a seguir e confira!

Qual a necessidade da transformação digital?

A necessidade da transformação digital nos negócios faz com que os gestores apliquem estratégias de mudança para ter capacidade de acompanhar a evolução digital em ritmo acelerado. O fator é crucial para a sustentabilidade das empresas no ambiente virtual, pois permite que a companhia traga tecnologias que criam valor e novos serviços para seus clientes e colaboradores.

Embora a transformação digital seja utilizada amplamente no contexto corporativo, ela também pode afetar outras organizações, como governos, órgãos do setor público e instituições envolvidas no combate às desigualdades sociais. É por meio da transformação digital que as atividades profissionais conseguem impactar a sociedade, com alterações focadas no futuro. 

A tecnologia conta com ferramentas e plataformas que otimizam, significativamente, a maneira de entregar produtos e serviços. Ela também é responsável por aperfeiçoar a forma de trabalho dos colaboradores quando atuam em equipes que exigem alta produtividade e desempenho. Determinadas inovações podem tornar os resultados e a tomada de decisão mais estratégicos e objetivos para as diferentes modalidades de negócios. 

As mudanças e a propagação do seu acesso podem mudar o comportamento de consumo, informações, produtos e serviços. Assim, é necessário que as empresas sejam ágeis nas respostas diante das atuais transformações no digital. Gestores que não dão a devida atenção a esse aspecto acabam ficando de fora do mercado competitivo, pois a tecnologia está, a todo momento, entregando rápidas e eficientes respostas para atender às demandas de comportamento dos clientes.

Mesmo as organizações mais bem-sucedidas correm o risco de verem seus modelos de negócio ultrapassados, caso não se preparem para a implementação de estratégias digitais que atendam às futuras exigências. A agilidade está diretamente associada ao relacionamento com os consumidores, ao empoderamento dos colaboradores, à otimização das operações e à transformação de produtos e serviços.

O cenário acaba obrigando as corporações a investirem recursos para se tornarem aptas a conquistar melhores resultados de tecnologias inteligentes, que correspondem às necessidades impostas pela transformação digital. As marcas que saem à frente e tornam seus processos ágeis acabam desfrutando, mais rapidamente, dos benefícios das mudanças previstas pelo ambiente virtual.

Quais os desafios da transformação digital nas empresas?

Mais do que atualizar ou buscar por mais competitividade, ter estratégias no digital é questão de sobrevivência para os negócios. Um dos grandes desafios nesse sentido é implementar uma cultura mais virtual dentro da organização e ter melhores desempenhos. A saída da zona de conforto requer uma mudança de mindset básica dos gestores, que devem desenvolver a percepção da urgência que a transformação traz. 

Atender os consumidores mais exigentes, hoje, pode ser um diferencial para a própria execução dos processos da empresa. Com a mudança para o digital, será preciso reformular radicalmente a forma de se utilizar a tecnologia, e os colaboradores também devem passar por capacitações para se adequarem à nova forma de condução da marca 

A pandemia, por exemplo, forçou os profissionais a redefinirem algumas prioridades estratégicas. A aposta em aplicativos e softwares, que facilitam e otimizam a comunicação das equipes, é uma realidade imposta pelo mercado que pode contribuir, consideravelmente, para a melhora da produtividade e da rentabilidade dos procedimentos internos. 

Mesmo que a tecnologia e os processos sejam renovados, ainda é preciso contar com o desenvolvimento de habilidades digitais para que a transformação seja bem-sucedida e alcance sucesso. Atualmente, as mudanças dependem cada vez mais do aprendizado de máquina e da inteligência artificial.

Chegou o momento de alterar comportamentos e a própria cultura organizacional da empresa. Conhecendo de perto os desafios, os gestores podem traçar planos mais focados e direcionados para implementar a transformação digital com êxito e excelência. Confira, a seguir, quais são os fatores que devem ser levados em consideração para tornar a organização mais tecnológica e moderna.

Ferramentas obsoletas

Muitas companhias ainda contam com ferramentas pouco confiáveis e obsoletas, e com sistemas de gestão que dependem da força de trabalho manual. A pandemia acabou exigindo mudanças urgentes na forma como os processos são gerenciados, exigindo a adoção de tecnologias de ponta, inovação e pessoas qualificadas para aproveitar completamente as funcionalidades das plataformas e softwares.

Hoje em dia, diversas atividades tradicionais podem ser automatizadas por meio de recursos que antes eram feitos manualmente. As empresas que não contam com essas facilidades tecnológicas podem sofrer ameaças e fracassar diante da competitividade do mercado. 

Mindset digital

Sem dúvidas, a transformação para o virtual começa, justamente, na mudança de mindset. A velocidade com que surgem novos canais, sistemas, dados e processamento de informações acaba sendo um fator que leva muitos gestores a acompanharem e modernizarem as aplicações rotineiras. 

Transformar a mentalidade da organização como um todo é tão importante quanto investir em ferramentas tecnológicas. Para isso, é preciso mudar paradigmas e treinar os colaboradores para estarem mais abertos a novas possibilidades no ambiente de trabalho. Se eles contarem com um espaço que dê suporte e autonomia para a execução de projetos, por exemplo, fica mais simples criar bases sólidas na empresa para que ela consiga prosperar.

Soluções com a estrutura organizacional

Para obter resultados por meio da transformação digital, é preciso que os líderes reformulem a cultura e entrelacem soluções com a estrutura organizacional. Com um novo alinhamento e visão de negócio, os colaboradores devem atuar conjuntamente em prol dos mesmos objetivos, permitindo que a marca atinja suas metas e missão. 

O desafio é grande, pois toda a hierarquia deve sofrer uma reforma, principalmente na gestão administrativa. Ter uma equipe capacitada é essencial para o bom funcionamento das tecnologias na companhia, até porque o time deve estar integrado e focado no ambiente profissional, compreendendo as práticas, etapas e tudo o que diz respeito ao processo de transformação digital. 

Falta de urgência

Diante de um mundo mais conectado e, consequentemente, mais ágil e acelerado, os gestores têm o desafio de aproveitar ao máximo o tempo de trabalho. O senso de urgência, portanto, deve ser adotado para que as tarefas sejam concluídas ao fim de cada dia, de maneira pontual e sem interrupções, para não atrasar a agenda de estratégias do negócio. 

Isso nem sempre é possível, principalmente quando os colaboradores têm dificuldades de se manter atualizados e ter uma comunicação omnichannel. Uma maneira de superar a situação é incluir profissionais treinados e com o conhecimento adequado sobre as expectativas dos clientes, do mercado e das lideranças. 

Alinhamento de estratégias

O processo de transformação digital é praticamente ininterrupto, ou seja, requer a identificação constante das mudanças e de como aplicá-las nas metas da empresa. Independentemente da escala da marca, é essencial manter as estratégias alinhadas e sempre atualizadas das mudanças tecnológicas, mesmo que isso nem sempre seja uma tarefa simples. 

O fator pode definir como a companhia vai interagir com seus clientes e colaboradores, como operar as ferramentas e como deve gerenciar a comunicação interna. Ao definir os objetivos, a liderança pode até mesmo perceber a necessidade de mudanças no próprio modelo de negócios, empregando as tecnologias ideais e mais adequadas para se tornarem verdadeiras aliadas para a continuidade das atividades corporativas. 

Preparação da equipe

Outro grande desafio é em relação à preparação da equipe, que deve estar qualificada para a reestruturação. O novo modelo deve ser definido sempre em alinhamento com a cultura da empresa e por meio da integração do time, pois a gestão acaba envolvendo diversos processos e valores, muitos já enraizados pelos ambientes de trabalho tradicionais.

Mesmo não sendo algo simples, a transformação é necessária, pois podem ocorrer sérios atritos que levam ao fracasso da implementação de determinadas estratégias e tecnologias. Todos os setores devem passar por treinamentos para que não aconteça desconexão entre as divisões do negócio e com os parceiros da companhia. 

Como a pandemia acelerou a transformação digital?

É um fato que a pandemia acabou acelerando a transformação digital e levou as empresas a se adaptarem às novas condições do mercado nos últimos tempos. O cenário trouxe preocupações e mudanças evidentes em diversas áreas e atividades. Os impactos se estenderam a diversos setores, o que exigiu uma reorganização das corporações que desejam dar continuidade aos seus negócios. 

Os algoritmos nunca estiveram tanto em evidência como hoje, e isso se deu por conta da necessidade de se entender cada vez mais a interação entre dispositivos e consumidores. O aprendizado de máquina, por exemplo, revolucionou a estratégia de vendas e tem aperfeiçoado cada vez mais a experiência dos usuários. 

Algumas tendências já existiam antes mesmo da pandemia ganhar força, mas é justamente nesse momento que elas são aceleradas e contribuem para a reinvenção dos negócios. Isso tem feito com que pequenas e grandes marcas revejam sua atuação no mercado e ofereçam serviços cada vez mais conectados com as ferramentas digitais. 

Com a possibilidade real de crise, a mudança nos setores de vendas é algo urgente e praticamente inadiável. Apenas por meio da tecnologia, as empresas podem contar com os recursos necessários para conseguir vender mais, mesmo diante de um futuro incerto. 

Veja, a seguir, como a pandemia acelerou a transformação digital nas organizações e quais medidas continuam sendo tomadas para superar os desafios do momento. 

Projetos transformacionais

Diversos projetos transformacionais foram iniciados do zero, com inúmeras empresas realizando alguma iniciativa voltada ao digital. Esse é um retrato de como a pandemia acelerou as estratégias e os investimentos dos negócios em relação à transformação digital. 

Parte das inovações priorizaram a forma de entregar produtos e serviços e em soluções para garantir o trabalho remoto e o home office. A contratação de planos de infraestrutura de TI também se destaca como uma das mudanças, evidenciando a necessidade de ter tecnologias mais ágeis e escaláveis para atender às demandas das novas necessidades das marcas.

Rápida adaptação ao trabalho remoto

As companhias até hoje estão buscando melhores maneiras de adaptar o trabalho remoto e a utilizar ferramentas de conference call para aperfeiçoar a comunicação em tempo real com os colaboradores. Com boa parte das organizações implementando home office de maneira integral ou híbrida, se faz necessário seguir algumas medidas para que a equipe seja beneficiada.

As lideranças têm atuado para garantir que o time tenha uma boa gestão de tempo, compromisso na entrega dos resultados e produtividade, assim como ocorre no formato presencial. Dessa forma, a gestão deve priorizar o engajamento e a cultura organizacional para conseguir tomar decisões mais condizentes com os valores do negócio e com as necessidades dos colaboradores que estão em regime de teletrabalho.

Automação de processos

Em contextos de crise, a automatização de processos é um investimento inadiável, sobretudo devido à realidade do home office para colaboradores e empresas. Com a transformação digital, as marcas sentem a necessidade de tornar os procedimentos mais ágeis e eficientes, o que possibilita entregar resultados em ritmo acelerado. 

Isso é positivo, pois permite que as equipes tenham como foco setores mais complexos e que demandam uma atenção redobrada. Para implementar a automatização, os líderes podem desenvolver projetos para substituir as tarefas manuais por programas, softwares e outras soluções, ganhando mais em quesito de produtividade, redução de custos e aumento da competitividade. 

Soluções em nuvem

Outra ocorrência que a pandemia traz para o universo corporativo é o aumento da procura por soluções em nuvem. A tecnologia permite o armazenamento e o acesso de informações por meio do cloud computing, o que exclui a necessidade de ter servidores e de salvar manualmente os dados da empresa. 

Contando com uma solução em nuvem, a companhia melhora a acessibilidade das informações, documentos e senhas, facilitando o acesso e compartilhamento com os usuários. Com parte dos colaboradores em trabalho remoto, as ferramentas podem atuar positivamente na comunicação e na produtividade da equipe. 

Como foi o processo de adaptação dessa transformação?

Gestores que ainda pensam que investir em transformação digital é um gasto desnecessário podem ficar para trás em relação à competitividade no mercado. Para manter a sobrevivência do negócio no período de pandemia, os empreendimentos estão se reinventando e encontrando novos formatos para a atuação profissional.

Atualmente, algumas empresas oferecem uma gama de alternativas e serviços altamente personalizados. As operações são projetadas com modelos e recursos tecnológicos capazes de simplificar os processos internos e proporcionar uma boa experiência dos usuários, tanto online quanto offline. 

Com os novos sistemas, como o business intelligence, inteligência artificial e big data, os setores financeiros também passaram a se basear mais em insights e extrair informações de dados reais. A modernização dos serviços contribui para a elaboração de relatórios mais realistas para os profissionais de orçamento. 

As empresas ainda estão aprendendo e se adaptando para continuar ativas neste período de pandemia. Para muitos gestores, a jornada de digitalização ainda se encontra em fase de teste, enquanto para algumas equipes, o processo de transformação digital está em ritmo acelerado, de acordo com as demandas do mercado e dos consumidores. 

A mudança repentina para o digital veio contribuir para um avanço em vários sentidos, como ganho em eficiência, maior controle de gestão, simplificação das operações e redução de custos. Os negócios têm se fortalecido, pois o virtual oferece muitas saídas inovadoras e eficientes para as companhias.

O marketing também tem sido alvo de destaque na transformação digital das empresas. Com uma boa estratégia de divulgação, a marca pode estar em diversos canais de comunicação online e se aproximar mais facilmente do seu público.

São inúmeras as adaptações que o digital está impondo nas companhias, permitindo uma reorganização de prioridades, decisões e da cultura organizacional. Mesmo que seja desafiador, o momento também é percebido como uma oportunidade de mudança que pode elevar a rentabilidade do negócio.

O que fazer para sustentar o ritmo de aceleração?

A transformação digital no país e em todo o mundo está se acelerando, e isso requer proatividade dos líderes que desejam ter uma boa experiência digital. O constante uso da análise de dados, por exemplo, é uma estratégia imprescindível para o aumento da lucratividade e vai de encontro com a necessidade de integração dos diferentes setores da empresa.

A adoção de soluções implica em alterações positivas para as marcas para além do digital. A modificação do mindset, da estrutura e da própria gestão organizacional são um prato cheio para a inovação. No entanto, é fundamental que os gestores foquem em ações que realmente elevem a vantagem competitiva da companhia.

Entenda, a seguir, o que pode ser feito para acompanhar o ritmo rápido e ágil do mercado de transformação digital.

Construir uma infraestrutura de dados

Para que a tecnologia realmente funcione e faça parte da rotina organizacional, é preciso que a empresa construa uma infraestrutura de dados com equipamentos, sistemas, redes e serviços necessários para o funcionamento das operações.

Ao ter soluções que integrem departamentos, processamentos e o armazenamento de dados, é possível ter acesso às informações e tomar decisões mais precisas e rápidas. Isso só é possível com as ferramentas que a infraestrutura oferece, como softwares, sistemas, hardwares e instalações que facilitam a digitalização.

Usar KPIs

Os KPIs (Key Performance Indicator), ou Chave de Desempenho, são métricas que medem ações e avaliam seu sucesso perante o público. Os KPIs podem ser usados por todas as áreas de um negócio, seja para avaliar a produtividade, seja para compreender o desempenho da equipe de vendas. 

O primeiro passo para definir bons KPIs é escolher os que são mais relevantes para os seus objetivos. Indicadores inadequados podem dificultar a avaliação e fazer com que a gestão tenha uma visão errada do negócio. A escolha dos KPIs é tão importante quanto a elaboração de um planejamento estratégico, por isso esse fator não pode ser ignorado pelos profissionais.

Trazer discussões sobre inovação

A cultura organizacional deve ser constantemente estimulada a discutir e praticar a inovação na rotina de trabalho. Trazendo novas ideias para a equipe, é possível desenvolver melhores produtos, processos e, consequentemente, a gestão empresarial. A inovação requer persuasão e criatividade, por isso os colaboradores devem estar comprometidos com a área. 

Para implementar métodos e ferramentas que auxiliem na manutenção da cultura de inovação, a liderança deve optar por alternativas que sejam compatíveis com a missão da organização. O time deve ser incentivado com insights, exemplos de gestores e reuniões, para que as ideias sejam discutidas e, possivelmente, colocadas em prática.

Se desafiar em meios as mudanças

Muito mais que uma tendência momentânea, a transformação digital é uma evolução necessária para a adaptação aos novos padrões de consumo e de vida acelerados. Há muitas limitações de tecnologia no Brasil, como falta de acesso, instabilidade, velocidade da internet, entre outras. Mesmo assim, é preciso se desafiar e encarar as mudanças no ambiente de trabalho, seja ele presencial ou remoto. 

Com uma base de dados bem estabelecida e pautada em métricas de KPI e inovação, a gestão do negócio pode modernizar as operações e tornar a digitalização uma medida segura e de extremo valor para clientes e colaboradores. Adotar qualquer tecnologia, que seja capaz de otimizar os fluxos de trabalho e melhorar a performance da equipe, já é um avanço importante para iniciar a jornada rumo ao virtual. 

A transformação digital nas empresas é, de fato, uma tendência que veio para ficar. Para isso, se torna cada vez mais necessário o investimento em tecnologias que estão, a todo momento, se modernizando e mudando a maneira de fazer negócios. É fundamental que as lideranças estejam atualizadas com o que existe de mais novo no espaço virtual para encontrar novas maneiras de manter e atender seus clientes, a fim de alcançar o propósito de oferecer uma experiência de usuário mais significativa e positiva. 

Aproveite a visita ao blog e assine a newsletter da TIVIT para ficar por dentro de todas as novidades e inovações do mercado digital!

Receba novidades

New call-to-action
New call-to-action

Categorias

Ver todas